terça-feira, 27 de julho de 2010

Uma mensagem aos portadores de Transtorno Bipolar de Humor!

Os 10 maiores mitos acerca do Transtorno Bipolar

o paciente John McManamy dá o seu relato...

Como tantas outras doenças mentais, os comentários sobre transtorno bipolar do humor são cheios de mitos de forma que é dificil dizer o que é falso ou verdadeiro. Vejamos o que é real a partir da visão de um paicente:

1. Todos temos os seus altos e baixos, então os meus não são tão sérios assim?
Sim, todos temos os seus dias bons e os seus dias ruins, mas quando esses altos e baixos começam a interfirir seriamente com a sua capacidade de trabalhar, se relacionar com os outros e funcionar eficientemente é aconselhável procurar um psiquiatra.

2. O transtorno bipolar é um transtorno de humor apenas?
Meia verdade. Certamente afeta o humor, mas também afeta a cognição e a capacidade de desempenhar tarefas intelectuais. Em alguns dias parecemos que somos mais inteligentes que Einstein...

3. Sim, mas ainda é um transtorno de humor?
Certo, mas para a maioria de nós é um pacote completo que inclui ansiedade, compulsão, abuso de substânticas e álcool e distúrbios de sono. Pesquisadores tem visto índicios de ligações também com doenças cardíacas, enxaquecas e outros problemas físicos.

4. O transtorno bipolar é caracterizado por mudanças de humor que variam do gravemente deprimido à mania plena?
Ñão necessariamente. A maioria dos pacientes ficam depressivos mais do que maníacos a maior parte do tempo e frequentemente os episódios de mania são tão sutis que passam batidos pelo paciente e as vezes também pelo médico, resultando em diagnósticos equivocados. Pessoas bipolares podem passar também longos períodos em remissão.

5. Mania é como estar no topo do mundo!!!! Se a sensação pudesse ser engarrafada e vendida faríamos milhões!
Vocês não gostariam de passar pela maioria das manias. É verdade que algumas formas de manias brandas são caracterizadas por uma sensação de bem estar, mas outros tipos podem chegar a parecer fúria. Manias mais graves podem resultar em comportamentos descontrolados que arruinam a carreira, relacionamentos e reputação de uma pessoa.

6. O transtorno bipolar é causado por um desequilíbrio quimico no cérebro?
Esta é a explicação mais simples - a que você dá para a família e os amigos. O que é preciso saber é que os nossos gens, biologia e experiência de vida nos faz extremamente sensíveis ao estresse, diversos estressores, tais como relacionamentos pessoais e preocupações financeiras tem o potencial de disparar um episódio de humor se não for tratado a tempo.

7. A única coisa necessária para tratar do transtorno bipolar é a medicação?
Falso. Apesar dos medicamentos serem fundamentais para tratamento do TBH (transtorno bipolar de humor) a recuperação é problemática sem um estilo de vida adequado (alimentação, exercícios físicos e sono), capacidade de lidar com estressores e uma de apoio de amigos e parentes. Os pacientes se beneficiam e muito de várias formas de terapia (psicoterapia, psicanálise) e de apoio religioso.

8. Remédios não funcionam comigo?
Pode até ser que para algumas pessoas isso seja verdade, mas todos temos de dar uma chance aos medicamentos. Os regimes de tratamento já prevêem fracassos iniciais e apesar dos protocolos de tratamento divergirem em muitas coisas, todos concordam que eventualmente você encontrará uma combinação de medicamentos que lhe ajudará muito.

9. Baixa qualidade de vida e emburrecimento sã preços baixos a pagar pelo equilibrio?
Falso, muito falso!! Na fase inicial do tratamento, uma sobrecarga de medicamentos é justificável para controlar um pico da doença. Mas a completa recuperação é baseada na melhora da sua condição de saúde e da capacidade de funcionar normalmente e não na simples eliminação dos sintomas de flutuação de humor. Com o tempo, muitos efeitos colaterais da medicação tendem a desaparecer, então é aconselhável ter paciência. Voce pode escolher viver com efeitos colaterais leves, como tremores pequenos nas mãos. No entanto, se os efeitos colaterais realmente incômodos persistirem, você deve procurar seu médico e trabalhar em conjunto com ele para ajustar a dose ou trocar de medicação. A responsabilidade é sua de alertar o seu médico sobre os efeitos colaterais masi graves e insistir que se tome uma medida a esse respeito.

10. Uma vez diagnosticado como transtorno bipolar, você pode esquecer de levar uma vida normal?
Falso. Viver com TBH é um desafio e você pode ter de mudar as suas expectativas diante da vida, mas nunca desistir de viver uma vida produtiva e feliz.

Este artigo foi retirado de um blog de um portador de bipolaridade, expressa a opinião de uma pessoa em particular, mas é importante porque dá algumas dicas para pessoas portadoras do TBH e também para pessoas que talvéz não tenham se dado conta de que também o são. A bipolaridade afeta gravemente a vida dos portadores, por isso deve ser tratada. Nossa vida é um presente de Deus dado a nós por amor, por isso devemos cuidar dela também com amor.