quarta-feira, 3 de março de 2010

Preparados para as tragédias

Os chilenos sabiam que este terremoto iria chegar a qualquer hora. Eles moram bem em cima de uma rachadura na Terra - uma placa tectônica - e por isto estavam preparados, tanto que o numero de vítimas é pequeno em relação ao tamanho da destruição.
Diferente no Haiti, onde a própria situação de caos social em que já se encontrava o país caribenho, junto com o descaso sobre possíveis terremotos, colaborou para os duzentos mil mortos.
No Brasil não precisamos nos preocupar com terremotos. Ao menos é o que dizem. Mas existe o perigo para outras catástrofes naturais. Enchentes, secas, tornados, e até tsunamais - estas terríveis ondas giganes. Lembro-me do alerta divulgado tempos atrás sobre uma possivel onda gigante provocada pelo vulcão Vieja nas Ilhas Canárias. Se o vulcão entrar em atividade, uma enorme montanha pode deslizar no mar, formando uma onda jamais vista que o atingirá três continentes. Os cientistas responsáveis pela notícia recomendam acompanhar o vulcão e emitir sinais de alerta, para que as pessoas possam ser retiradas das áreas de risco e reduzir o número de vítimas. No Brasil a região norte seria atingida por este tsunami.
"Isto nunca vai acontecer". Esta é uma frase perigosa. Precisamos, ao contrário, estar em prontidão para situações de risco. Pode ser que nunca aconteçam, mas se chegarem, temos uma "defesa civil", que fará a diferença. Pois, se nesta vida terreno isto é importante, na espiritual é imprescindível. E ai busco um texto oportuno na Bíblia quando o assunto é o terremoto no Chile. Encontra-se no livro de Hebreus: "Naquele tempo a voz de Deus fez com que a terra estremecesse, mas agora ele prometeu isso: "Mais uma vez farei com que trema não somente a terra, mas também o céu". As palavras "mais uma vez" mostram bem que as coisas criadas serão abaladas e mudadas, para que as que não podem ser abaladas continuem como estão. Por isso sejamos agradecidos, pois já recebemos um Reino que não pode ser abalado." (12.26-28).
Pode parecer cruel, mas os terremotos nos dão este recado: o chão em que pisamos um dia vai ruir completa e definitivamente, para dar lugar a uma terra onde não tem "terremotos". Estamos preparados? Creio que o terremoto da Sexta-Feira Santa aponta para o plano da emergência. Narram os Evnagelhos que a terra tremeu e as rochas se partiram no momento quando o Filho de Deus morreu no Calvário. Este abalo provocou um resultado parecido com o daquele que livrou Paulo e Silas da prisão. Conta o livro de Atos que "o chão tremeu tanto, que abalou os alicerces da cadeia" (16.26). Foi assim na cruz. Os pilares que sustentavam a prisão do pecado ruíram e Cristo resgatou a todos os encombros espirituais.
Sem dúvida o terremoto no Chile aponta para este recado do Salvador: "O que eu lhes digo, digo a todos: fiquem vigiando" (Marcos 13.37).

Marcos Schmidt
pastor luterano
marsch@terra.com.br
fone: (51) 8162.1824
Igreja Evangélica Luterana do Brasil
Comunidade São Paulo, Novo Hamburgo,RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante para nós, deixe seu comentário.